SARA-A-DIAS

Zona da sessão: Gulbenkian
Convidada: Sara-a-dias
Ilustradora
www.facebook.com/saraadias
www.sara-a-dias.tumblr.com
Menina ou Moça?
Tão Menina que, mesmo tendo uma cerveja na mão, já me perguntaram se era a namorada da criança de 12 anos que se encontrava na festa.


P

Se isto fosse o teu perfil numa rede social, qual era o ‘sobre’ da Sara-a-dias?
A Sara-a-dias nasceu, num dia tempestuoso. A chuvada que caiu sobre mim acabou por fazer florescer este meu lado criativo que até àquela data se encontrava adormecido. Foi nesta altura que decidi criar este diário online com a seguinte premissa: “dia sim dia não. à hora ou ao minuto. são apontamentos de um quotidiano”. E assim tem sido durante estes já três anos de vivência.

P

O que andas a fazer por Lisboa?
Nasci nas periferias de Lisboa, naquele limite onde o passe da Carris fica mais caro na paragem seguinte. Mas assim que saí do ninho parental quis morar para o centro mais central desta fresca alfacinha. E se não estou no sítio idílico, é porque estas rendas pesam-me no bolso e contento-me com a minha casinha de bonecas, perfeita para a quantidade de bonecada que tenho.

Por Lisboa sou ilustradora em todos os meus tempos livres e partilho as minhas odisseias neste universo “a-dias”: seja o meu encontro com uma speedy gonzalez nas caixas de supermercado; o quão púdica sou nos balneários do ginásio; os meus ataques ao sushi; as idas à praia na infância; entre tantas outras peripécias.

P

Entre merchandising, como aventais, postais, e outros que tais, o toque Sara-a-dias já passou por um vidrão na Estefânia, por vídeos para o Jornal do Público com edição de Frederico Batista, por campanhas publicitárias da Pedigree, por um livro sobre o desamor, e por outros que falam sobre tantas outras coisas. Até à data tenho ainda colorido bastantes histórias dos meus fiéis seguidores que poderão ser vistas no meu álbum de encomendas personalizadas.

P

Qual o projecto profissional de que te orgulhas mais?
Orgulho-me de ter conseguido publicar um projecto que estava condenado a ficar na gaveta: o meu livro “A Minha Mãe acha que fui trocada à Nascença” criado em 2013, em tempo-relâmpago, que me fez desaparecer do mapa durante longos dois meses. Por razões monetárias ficou estagnado na altura, até ter novo sinal verde este ano, em 2015. Ainda entro em todas as livrarias para acreditar que o meu livro está nas prateleiras e julgo que soltarei uma lágrima quando vir um desconhecido a segurá-lo e a lê-lo voluntariamente. (Fontes já relataram que esses indivíduos existem e que foram avistados em viagens de metro e autocarro).

P

Um piropo a Lisboa.
“Ó bouaa!”. Por (infeliz) instinto, eu olharia. Mas de seguida… “Não és tu, é Lisboa!”.
(Sim. Isto na realidade já me aconteceu. Duas vezes. As outras eram loiras).

P

Um lugar especial da cidade com uma (pequena) história.
A Rua General Garcia Rosado. Não pelo facto de desaguar na Polícia Judiciária, mas sim pelas horas de namoro num Ford Fiesta estacionado nesta rua lisboeta.

P

Um roteiro para o dia perfeito na cidade?
Tomar um duche, secar o cabelo às três pancadas e sair para um pequeno almoço de 2,50€ na Padaria Portuguesa da Rua Morais Soares, seguido de um telefonema de amigos a desafiarem-te para uma tarde no Jardim da Estrela, onde tanto há aniversários, piqueniques ou pessoas penduradas em elásticos a desafiar a gravidade. Para recuperar as horas sentada na relva, obrigatório passar pelo Artisani para um gelado artesanal. Terminar o dia com uma boa dose de Sushisan no Príncipe Real e ir ao cinema da Medeia, no Monumental, ver um filme de “finais felizes”, programa que jamais me cansarei de fazer.

P

Um tasco, uma tasca, um boteco ou um botequim.

A maravilhosa tasca italiana Osteria – Cocina di Amici.

Um link que valha a pena fazer um clique.
Alegra-me sempre as aventuras destes dentes: http://mymilktoof.blogspot.pt/. Sendo a maior medrosa, vejo muitos dos meus medos ilustrados neste link: http://deep-dark-fears.tumblr.com/. E vale ainda a pena espreitar esta recente descoberta, a portuguesa Tchu, que me presenteou com uma fiel imagem da minha boneca Sara-a-dias que poderão ver nas fotografias. Adoro!

P

Um evento ou um espectáculo imperdível.
Não posso deixar de destacar o espectáculo “By Heart” do Tiago Rodrigues. É perfeito. Um evento a não perder será ainda a Feira do Livro de 28 de Maio a 14 de Junho. Preparem-se que vou invadi-la! Anunciarei datas em breve!

P

Três segredos sobre ti.
1. Fiz ballet durante 14 anos.
2. Só consigo comprar roupa nos saldos.
3. Adoro nêsperas. (Mas só se forem doces).

P

Apresenta uma outra Menina ou Moça de que Lisboa vai ouvir falar.
A Susana Almeida do projecto Feliz é quem diz. É uma menina que respira felicidade e vê-a em todos os cantos de Lisboa. Já nos conhecemos há alguns anos e partilhamos esta paixão por projectos pessoais que tanto dão conta das nossas costas, como nos aquecem o coração.

P

Quase a terminar, um clássico: que pergunta faltou fazer?
És fotogénica? Seguramente que não. Não queiram ver as minhas fotografias-passe do secundário.

P

Qual das fotos da sessão usarias como imagem de perfil?

P

 

 

Lisboa, Maio 2015.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail